08 out 2019        Book Club

Como ser mais criativo com Austin Kleon

Sabemos criatividade está longe de ser um dom que divinamente apita “vezem quando” nossa mente, pulsando nossa alma e magicamente passamos a materializar aquela ideia genial compartilhando com o Universo.

Livro: Roube Como Um Artista, Austin Kleon Foto: Amazon Brasil


O escritor e artista norte-americano Austin Kleon nos ensina no seu livro “Steal Like an Artist” traduzido aqui no Brasil pela editora Rocco como “Roube Como um Artista”, como desenvolver nosso processo criativo e fazer com que ele não mofe em dias ruins, nos colocando no limbo da crise e nos tornando improdutivos.

Palestra Austin Kleon – Steal Like An Artist no TEDxKC | Youtube

No livro você encontrará algumas dicas para criatividade, apesar de ter sido lançado em 2013 o livro sempre será atual. Está entre os mais vendidos na Loja Kindle na Amazon e aclamado como best-seller no New York Times.

Alguns conselhos:

1. Leia profundamente
2. Mantenha sua mente aberta
3. Seja curioso e vá mais fundo.
4. Tenha sempre em mãos algum local para reunir todas as suas anotações.
5. Se inspire, arte, cinema, moda, gastronomia, teatro, música está em todos lugares, principalmente fora de telas, computadores e smartphones, saia um pouco daí e vá respirar, olhar ao redor.
6. Mantenha seu “arquivo de furtos” um local onde você reúna tudo que ache legal e se inspire, eu adoro fazer pastas no pinterest e no “salvo” do instagram, além é claro dos milhares de print do celular que preciso organizar urgente.
7. Finja até conseguir, Austin fala por exemplo, que você tem que se comportar como se já tivesse alcançado aqueles objetivos, acorde e se vista para o trabalho que você quer ter não o que você tem. Aliás essa história do vestuário é muito interessante, vocês sabiam que para quem trabalha em casa de “home office” de pijama a produtividade cai drasticamente para aqueles que se vestem como se tivessem ido para o escritório?
8. Ele explica a diferença de prática versus plágio, sendo o motivo que ele escolheu o título para seu livro, ele acredita que devemos começar copiando “nossos heróis” aqueles quem admiramos e nos inspiramos, mas seria plágio se copiássemos por completo um trabalho de alguém e tentássemos ser reconhecidos por isso, no entanto, praticar ou “roubar” seria nos alimentar da vasta referência de quem gostamos, logo isso na verdade se resume a pesquisa e bibliografia.
9. Crie aquilo que você queira ver, se você ama roupas de um tipo que não encontra em loja nenhuma, crie você sua própria marca, se inspire nas suas referências e coloque em prática seus gostos.
10. Tenha vários projetos paralelos, no entanto o tédio é de suma importância para mantermos a criatividade pulsando.
11. Tenha hobbies, sim eles também são uma forma de alimentarmos nossa mente criativa.
12. Compartilhe seu trabalho com as pessoas, com o mundo, poste o livro que você mais gostou, o seu filme preferido, uma passeio diferente, divida sua vida, inspire as pessoas.
13. Não procure validação do seu trabalho criativo em fontes externas, você não tem controle da opinião das pessoas e como elas reagem.
14. Mantenha um arquivo de aplausos ao lado do arquivo de furtos, apesar de você não procurar validação, criar é um processo solitário logo, guardar elogios numa pastinha, aquele e-mail de motivação é super importante para os dias difíceis.
15. Seja constante e metódico, não pare de criar, criatividade é um exercício se você não tiver disciplina ela emperra e cada vez será mais difícil “ficar em forma”, é como ir academia, faça chuva ou faça sol, lá estará você.
16. Por último e não menos importante, apesar de se inspirar e reunir múltiplas informações para seu processo criativo, não se esqueça daquilo que deverá ser deixado de fora, sobrecarga de informação é perigoso, se concentre naquilo que realmente é importante, excessos paralisam.

Compre o livro aqui

Gabriela Oliveira
Compartilhe este Post
O paradoxo do luxo na cidade da moda e os movimentos sociais.
Post Anterior
O paradoxo do luxo na cidade da moda e os movimentos sociais.
Varejista de luxo Barneys assina pedido de falência e revela seus maiores credores
Próximo Post
Varejista de luxo Barneys assina pedido de falência e revela seus maiores credores
Deixe seu comentário